Contactos

Suplecentral

  • Pessoa de contato: Giovane
  • Telefone: +55 (41) 9815-10-82, TIM
  • Endereço postal: Rua joao negrao 1100, RETIRADA DOS PRODUTOS COM MARCAÇÃO DE HORARIO, CURITIBA, Paraná, 802300, Brasil

Renovações do site
DHEA 50mg - Ultimate Nutrition - 100 caps

DHEA 50mg - Ultimate Nutrition - 100 caps

Imagine uma substância natural que gere sensação de bem-estar e retarde o processo de envelhecimento você tomaria ?
sob encomenda, 15 dias
R$159,90
Encomendar
Condições de pagamento e frete
Informação de contato
  • Pessoa de contato: Giovane
  • Telefone: +55 (41) 9815-10-82, TIM
  • Endereço postal: Rua joao negrao 1100, RETIRADA DOS PRODUTOS COM MARCAÇÃO DE HORARIO, CURITIBA, Paraná, 802300, Brasil
Descrição detalhada de um produto

Principais Benefícios:

Aumenta a imunidade

Aumenta a libido sexual

Diminui o risco de doenças cardíacas

Melhora o controle do açucar no sangue

Ajuda a previne e reverte a osteoporose

Ajuda a protege contra alguns tipos de câncer

Diminui a produção do cortisol (hormônio do estresse)

Aumenta os níveis de testosterona

Aumenta a resistência física e mental

Ajuda na prevenção e no combate da andropausa

E melhora a qualidade de vida em geral

Sobre o Dhea :

Imagine uma substância natural que gere sensação de bem-estar e retarde o processo de envelhecimento você tomaria ? eu tomaria na verdade, eu tomo.

Se pudesse tomar apenas um suplemento, escolheria o DHEA não só porque aumentaria meu tempo de vida, mas também pela sensação de bem estar que ele gera.

O DHEA é o hormônio mais abundante no corpo humano mas a produção chega ao seu pico por volta dos vinte e poucos anos.

Daí em diante, quanto mais envelhecemos, mais cai o nível de DHEA ao 40 anos, o organismo produz metade de DHEA que produzia antes.

Aos 65 anos, a produção cai para 10 a 20% da quantidade ideal; aos 80, cai para menos de 5% do nível ideal.

Devido aos efeitos abrangentes do DHEA, o declínio de sua produção se faz sentir por toda parte, em todos os sistemas, órgãos e tecidos do organismo.

O sistema imunológico é especialmente sensível a menor produção de DHEA, abrindo as portas não apenas aos vírus, bactérias e outros micróbios.

Como também aos radicais livres e à caixa de Pandora de doenças degenerativas causadas por eles.

Diversos estudos sugerem que, quanto menor o nível de DHEA da pessoa, maior o risco de morte por doenças relacionadas com o envelhecimento.

Em um estudo realizado por Elizabeth Barrett-Connor, famosa pesquisadora da área hormonal, médica, professora e chefe do departamento de medicina preventiva da Universidade da Califórnia, San Diego.

Monitoraram-se os níveis de DHEA em 242 homens de 50 a 79 anos de idade durante 12 anos o estudo revelou forte correlação entre os maiores níveis de DHEA e o menor risco de morte decorrente de todas as causas.

Entre os indivíduos que sobreviveram, o nível de DHEA era três vezes maior do que entre os que morreram.

Pesquisas indicam que baixos níveis de DHEA seriam responsáveis por muitas doenças degenerativas e pelo envelhecimento acelerado.

Considerou-se o envolvimento do hormônio em diversos problemas de saúde, entre eles:

Mal de Alzheimer,

Doenças auto‑imunes

Câncer,

Síndrome da fadiga crônica,

Diabetes,

Doenças cardíacas,

Colesterol alto

Problemas de memória,

Obesidade

Osteoporose

Distúrbios provocados pelo estresse.

E mais de cinco mil estudos publicados sustentam com veemência a função antienvelhecimento do DHEA.

Por Que Tanta Publicidade em Torno do DHEA ?

Em 1994 pesquisadores da faculdade de medicina da universidade da Califórnia San Diego desejavam descobrir o que aconteceria a indivíduos idosos se recebessem suplementos de DHEA.

Os pesquisadores submeteram voluntários de meia-idade a um tratamento de 50mg de DHEA, ingeridos á noite, durante três meses houve uma melhora do bem-estar físico e psicológico.

Os indivíduos apresentaram também melhora da energia e do humor, sono mais profundo, maior relaxamento, maior libido sexual e mais capacidade de lidar com situações estressantes.

Quando os resultados deste estudo foram publicados, houve uma avalanche publicitaria.

Histórias sobre o DHEA apareceram em jornais e revistas.

As radios debateram o assunto e vários programas de TV Norte Americanos fizeram matérias sobre o DHEA.

Uma das razões para que este estudo tenha recebido tanta publicidade foi que ele era apoiado por dezenas de estudos anteriores.

Desde de então o DHEA ficou conhecido nos EUA e no mundo como a "cápsula da juventude"

E em uma ultima pesquisa sobre o assuntos nos EUA foi constatado que o DHEA é a cápsula sem receita mais consumida nos EUA na área de suplementos anti-envelhecimento.

O DHEA é Seguro ?

O Dr. Nestler, pesquisador o Medical College of Virginia, da Virginia Commonwealth University em Richmond, ministrou uma dose de 1.600mg de DHEA

Ao dia por quatro semanas, para jovens saudáveis do sexo masculino, sem que tenha surgido qualquer efeito colateral.

Com esta dosagem houve uma redução no colesterol e na gordura do corpo, com maior reação em obesos.

DHEA e Longevidade

Sobre a mortalidade, em geral, num extenso trabalho realizado durante 12 anos pela Dra Elizabeth Barret Conner na Universidade da California.

Com 240 homens, com idades variando de 50 a 79 anos (New England Journal of Medicine, 315:1519-24).

Demonstrou-se uma nítida relação entre baixos níveis de DHEA e motalidade aumentada.

À medida que envelhecemos a produção de cortisol (hormônio do estresse) pela supra-renal aumenta e, inversamente, a DHEA, a Melatonina e o Hormônio do Crescimento (HGH) declinam diminuem.

Durante os primeiros cinco anos de vida as adrenais produzem muito pouca DHEA.

Por volta dos 6 ou 7 anos de idade começamos a presenciar uma elevação dos níveis deste hormônio, de forma que aos 20 anos é o hormônio mais abundante no sangue em circulação.

Por volta dos 30-40 anos começa a ocorrer uma queda nos níveis deste hormônio e por volta dos 70 anos temos apenas 25% ou menos, da quantidade que tínhamos aos 20 anos.

Efeitos Terapêuticos

Obesidade

Alguns autores têm pesquisado as relações da DHEA com a obesidade, notadamente com a obesidade que o envelhecimento predispõe.

Alguns estudos realizados com camundongos (Richards, 1999), onde foi verificado que a DHEA evitou o desenvolvimento da obesidade.

Também em idosos humanos procurou-se estabelecer as relações DHEA/obesidade com resultados muito promissores (Jankowska, 2000).

A DHEA parece ser um agente estimulante da termogênese (geração de calor), fazendo com que o corpo gaste mais energia mobilizando assim as gorduras, ao mesmo tempo em que aumentaria a massa muscular.

Também a enzima G6PD, formadora de grande quantidade de radicais livres, é inibida pela DHEA, a qual, atuando como verdadeiro anti-radical livre, protege a integridade celular.

Envelhecimento

O cortisol (hormônio estresse) aumentado induz (ou acompanha?) ao envelhecimento cerebral, o declínio imunológico, etc.

Esta diminuição pode ser, juntamente com outros fatores, responsável por algumas características da terceira idade, tais como diminuição da capacidade cognitiva e da imunidade.

É tão estreita a relação baixa de DHEA/envelhecimento, que o DHEA tem sido utilizado como marcador biológico do envelhecimento.

Pois níveis baixos são equivalentes a um grau mais avançado de doença cardiovascular como vários outros problemas de saúde.

Com a terapia natural de DHEA é provado que vários desses fatores são retardados, diminuídos e eliminados.

Sugestão de uso:

01 a 02 cápsulas ao dia preferencialmente após as refeições.

Informação para encomenda
  • Preço: R$159,90
Categoria do catálogo Negociol.com: Outros artigos para beleza e saúde em Paraná
Criado: 27/09/11 11:01
Alterado: 06/11/17 15:52